Home / DESTAQUE 1 / Combate a incêndio chega ao quarto dia em Iguaí

Combate a incêndio chega ao quarto dia em Iguaí

Desde sábado (19) voluntários, moradores e Corpo de Bombeiros estão, todos os dias, deslocando à Região da Água Vermelha, meio rural de Iguaí, para tentar conter um incêndio que iniciou na Região do Riachão de Cambiriba no começo do mês de dezembro.

DSC00490
Corpo de Bombeiro deslocando para o local do incêndio na região da Água Vermelha | Foto: IguaíBAHIA
DSC00445
Queimada na região da Água Vermelha, meio rural de Iguai, 21/12 | Foto: IguaíBAHIA

A queimada já destruiu uma extensa área de vegetação nativa. O local é rico em nascentes e fica na Área de Proteção Ambiental Serra do Ouro. O trabalho dos voluntários, moradores da região e do Corpo de Bombeiros têm dado resultado e impedido que a tragédia ambiental fosse muito maior. Mas, ainda é preciso a mobilização e participação das instituições, da população para que os focos de incêndio não retorne.

DSC00420

O município também sofre com o período de estiagem, que é anormal para o período. E isso tem sido mais um grau de dificuldade que as equipes enfrentam no local. Outro aspecto é o difícil acesso ao local que fica num dos pontos mais altos do município.

DSC00468
Queimada na região da Água Vermelha, meio rural de Iguai, 21/12 | Foto: IguaíBAHIA

Para denunciar agressões ao meio ambiente o cidadão pode ligar gratuitamente para o INEMA – Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, através do Disque denúncia 0800-0711400. 

Queimada

Utilizada para limpar e preparar o solo para o plantio, a queimada ainda é uma prática comum entre agricultores, principalmente com menos recursos financeiros. No entanto usar o fogo com esses objetivos não traz nenhum benefício ao produtor. Pelo contrário. Essa prática primitiva causa danos ao solo e aos demais recursos naturais. É o que explica o coordenador substituto de Manejo Sustentável dos Sistemas Produtivos da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Luiz Novais de Almeida.

Além de afetar os solos, o fogo deteriora a qualidade do ar, levando até ao fechamento de aeroportos por falta de visibilidade, reduz a biodiversidade e prejudica a saúde humana. Ao escapar do controle, atinge o patrimônio público e privado (florestas, cercas, linhas de transmissão e de telefonia, construções, etc.). As queimadas alteram a composição química da atmosfera e influem, negativamente, nas mudanças globais, tanto no efeito estufa quanto na redução da camada do ozônio.

Leia também:

Com informações do INPE, Ministério do Meio Ambiente e Ministério da Agricultura

Sobre Redação | IguaíBAHIA.com.br

Veja Também

I CCMF está sendo realizada pela ADUE em Iguaí e movimentando os finais de semana

A ADUE (Associação Desportiva União Etiópia), está realizando em Iguaí, a I CCMF (Copa dos ...