Home / DESTAQUE 1 / MST REALIZA ‘MARCHA ESTADUAL FÁBIO SANTOS SILVA’

MST REALIZA ‘MARCHA ESTADUAL FÁBIO SANTOS SILVA’

Nesta terça-feira (9), os trabalhadores saíram em marcha com destino a Salvador. Os Sem Terra pretendem chegar na capital baiana na próxima quinta-feira (11). A marcha leva o nome de “Marcha Estadual Fábio Santos Silva”, homenageando o dirigente do MST assassinado com 15 tiros por pistoleiros no último dia 2, em Iguaí, região sudoeste da Bahia.

Marcha Estadual de luta pela Reforma Agrária leva o nome Fábio dos Santos SilvaFoto: Página do MST
Marcha Estadual de luta pela Reforma Agrária leva o nome Fábio dos Santos Silva
Foto: Página do MST

Ao longo do percurso, os trabalhadores rurais fazem três paradas: em Cascalheira, Lauro de Freitas, e no Centro Administrativo de Salvador, onde ficam acampados até o dia 17 para pressionar o governo estadual e órgãos competentes sobre as reivindicações

Ocupação

70 integrantes do MST ocupam desde sábado (6) uma área da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA) em Barra do Choça, no sul da Bahia. O Movimento exige uma reunião com o governo federal e a EBDA para que o uso da área ocupada para fins de Reforma Agrária.

As ações, além de lembrarem o massacre de Eldorado dos Carajás, cobram justiça aos crimes mais recentes ligados à luta pelo campo, como oo assassinato brutal de Fábio dos Santos Silva, dirigente do MST na Bahia, executado na semana passada com 15 tiros.

A Marcha

Iniciou na segunda-feira (8), a Marcha Estadual de luta pela Reforma Agrária. A marcha, que conta com cerca de cinco mil Sem Terra de 9 regiões do estado. Começou no município de Camaçari, e segue em direção a Salvador.

marcha BA_0
Marcha Estadual Fábio Santos Silva
Foto: Página do MST

A marcha leva o nome de “Marcha Estadual Fábio Santos Silva”, homenageando o dirigente do MST assassinado com 15 tiros por pistoleiros no último dia 2, em Iguaí, região sudoeste da Bahia.
Na saída de Camaçari, os trabalhadores rurais marcharam à praça central da cidade e dialogaram com sociedade questões referentes à criminalização da luta dos movimentos sociais – enfatizando o massacre de Eldorado dos Carajás e a execução recente de Fábio Santos -, denunciaram a seca no semi-árido baiano e a paralisação da Reforma Agrária.

“Precisamos sair em marcha para denunciarmos o descaso da justiça perante os assassinatos de trabalhadores rurais em todo o país. Também queremos denunciar a existência de várias áreas improdutivas e devolutas na Bahia, sendo que nada é feito para que sejam destinadas à Reforma Agrária. Enquanto isso, temos 25 mil famílias debaixo da lona, nas beiras das estradas por todo o estado”, disse Márcio Matos, da direção estadual do MST.

A mobilização faz parte da Jornada de lutas do MST, realizada todos os anos no mês de abril, quando são lembrados os 21 trabalhadores rurais mortos no Massacre de Eldorado dos Carajás, ocorrido no estado do Pará, no dia 17 de abril de 1996.

O ato também contou com a participação do prefeito da cidade, Ademar Delgado (PT), do deputado federal Valmir Assunção (PT), deputada estadual Luíza Maia (PT), a Secretária de Política para Mulheres, Verá Lucia Barbosa, e representantes públicos municipais, estaduais e nacionais.

Por Wesley Lima | Página do MST

Sobre Redação | IguaíBAHIA.com.br

Veja Também

Iguaí: Ibiporanga II Vence Riachão de Lô na abertura do Campeonato Rural 2017

Na tarde deste domingo, 01 de Outubro de 2017, por volta dás 15h20, no distrito ...

Deixe uma resposta