Home / DESTAQUE 1 / Cacau Novaes receberá ‘Troféu Cora Coralina’ e será nomeado membro da Academia de Letras de Goiás

Cacau Novaes receberá ‘Troféu Cora Coralina’ e será nomeado membro da Academia de Letras de Goiás

O escritor e poeta iguaiense Cacau Novaes receberá o “Troféu Cora Coralina” pelo seu trabalho desenvolvido no ano de 2015/2016, em âmbito nacional, e também será nomeado membro correspondente da Academia de Letras de Goiás (ALG).

Cacau Novaes

A solenidade de entrega do prêmio e de posse acontecerá no dia 28 de maio, na cidade de Goiânia, às 19h, no Salão do Hotel Augustus Plazza.

Segundo a ALG a instituição do troféu, neste ano de 2016, em homenagem à patronesse da instituição, Cora Coralina, que dispensa apresentações, tem o objetivo de “homenagear escritores que se sobressaíram com seus trabalhos, tanto em obras impressas, quanto em virtuais, além daqueles que são indicados por presidentes de outras instituições respeitadas que nos apoiam e como nós estão sempre com foco na Cultura, na união da classe artística e na valorização daqueles que enobrecem e deixam na história artístico-literária suas marcas”.

Cacau Novaes é autor dos livros “Marádida – uma luz no final do túnel” (novela), “Os poetas estão vivos” (poesia) e lançará, no próximo mês, seu novo livro “As sandálias” (poesia). Apesar de ter recebido a notícia há mais de um mês, o autor resolveu divulgá-la hoje (23), por se tratar do Dia Mundial do Livro: “Estava esperando um momento mais próximo do evento para fazer a divulgação, mas aproveitei a data de hoje, por ser um dia especial dedicado à literatura em todo o mundo”.

Saiba mais sobre o autor:

José Carlos Assunção Novaes (Cacau Novaes) é natural de Iguaí-BA, Doutorando em Língua e Cultura, Mestre em Letras, licenciado em Letras Vernáculas, com especializações em Língua Portuguesa; Língua Portuguesa com Ênfase em Produção Textual e Jornalismo Empresarial e Assessoria de Imprensa. Autor de Marádida – Uma luz no final do túnel (Selo Letras da Bahia-Funceb/SctBA), Os poetas estão vivos (Ed. Mondrongo) e As Sandálias (Ed. Mongrongo – no prelo). Participou de várias antologias: Poetas Brasileiros de Hoje 1986 – Shogum Arte – Rio de Janeiro – RJ (poesia); Antologia V Festival de Inverno da Bahia – COREC – Vitória da Conquista – BA (poesia); Antologia e Memória do VII FIB – COREC – Vitória da Conquista – BA (poesia); Obras Poéticas – Concurso Regional de Poesia – Ipiaú – BA (poesia); XIII Antologia de Poetas e Escritores do Brasil – Volume XXXIV – Grupo Brasília de Comunicação – Brasília – DF (conto); Antologia e Memória de IX FIB – COREC – Vitória da Conquista – BA (poesia); Iararana – Revista de Arte Crítica e Literatura nº 06 – novembro a dezembro 2001 – Salvador – BA; Romaria e/ou passagem para um novo tempo – EDC/Fundação Luiz Ademir/UNI-American. Premiações: 1º lugar Festival Regional de Poesia – Ipiaú – BA (1995), com o poema Os poetas estão vivos; 2º lugar Festival Regional de Poesia – Ipiaú – BA (1996), com o poema O vento que destrói por onde passa; 1º lugar no X Festival de Inverno da Bahia – Vitória da Conquista – BA (1999), com o poema A tarde que se foi; ficou entre os três primeiros colocados no I Concurso Castro Alves de Poesia Falada, promovido pela Câmara de Vereadores de Salvador (março, 2001), com o poema Os poetas estão vivos; 1º lugar no III Concurso Castro Alves de Poesia Falada (setembro, 2005) com o Poema A tarde que se foi. Em 2005 participou da Bienal do Livro da Bahia, no stand da Fundação Biblioteca Nacional e no Espaço Porto da Poesia. Em 2006 participou dos projetos Sarau do Gregório, Como o céu é do condor, Viva a poesia viva e Estação Poesia (Biblioteca Betty Coelho/Fundação Gregório de Mattos) e Poesia na Boca da Noite. É criador e diretor do grupo Poesia & Cia., formado por jovens e adolescentes de Iguaí–BA que, desde 1998, através do teatro, leva a poesia dramatizada, divulgando e incentivando a formação de leitores deste gênero literário em todo o estado da Bahia. Em 2006, apresentou os espetáculos Gregório de Matos e Guerra na inauguração do ICBIE – Instituto de Cultura Brasil-Itália-Europa, em Salvador e Tudo vale a pena se a alma não é pequena, com poemas de Fernando Pessoa, no Gabinete Português de Leitura, nas comemorações dos 100 anos de Fernando Pessoa. Em 1995, juntamente com o italiano Pietro Gallina fundou o ICBIE (Instituto de Cultura Brasil Itália Europa), em Salvador, do qual foi Vice-Presidente durante dois anos. Também é diretor e editor do site www.iguaimix.com e apresentou programas de jornalismo e entrevistas na Rádio Comunitária Iguaí FM.

Do IguaíMix

Sobre Luan Soares

Luan Soares
Luan Soares, Natural de Cotia-SP, é Estudante de Marketing e Teologia Pastoral. Possuí vários cursos na área de Informática e Comunicação. Atualmente trabalha como Analista de Mídias Sociais e Radialista na Rádio 104,9 Iguaí FM, onde apresenta o Programa Livre e é responsável pelo Jornalismo da emissora, onde apresenta o Programa Informativo 104. É o Coordenador Movimento Abda da PNSPS, e atual Presidente do Comjuve/Iguaí (Conselho Municipal da Juventude).

Veja Também

Vídeo: Festa De Setembro De Iguaí 2017, A Melhor Festa De Todos Os Tempos!